quinta-feira, 5 de abril de 2012 0 comments

Pincher de Itu

Preta, preta, pretinha... 

A Cheli chegou em nossas vidas já causando. A amiga da mamãe contou que sua pincher tinha tido filhotes e decidimos adotar uma. Chegando lá, a filhote já era maior que a própria mãe. Patas gigantescas que levaram a estagiária da veterinária perguntar se era filhote de pastor alemão. Não, garantia minha mãe, ela é pincher. Nem pincher nem pastor, Cheli tornou-se uma vira-lata de porte médio.

E como toda vira-lata, adorava dar uma escapadinha pela rua. Eu entrava em desespero: Ela vai ser atropelada. Dito e feito. Um dia, disparou pelo portão e foi atingida de leve por um carro que descia a ladeira. Assustada com o choque, Cheli desceu a ladeira e sumiu na avenida. Procuramos o bichinho por todo lado: bairros próximos, construções, terrenos baldios, carrocinha... Até que uma semana depois, meu irmão a encontrou em um rio-esgoto perto de casa: A Cheli, a Cheli está no rio, chama o bombeiro. Foi então que descobrimos que bombeiro só resgata bichinho em desenho americano. Meu irmão foi o herói! E eu fiquei encarregada de dar um banho com Protex.

A partir desse dia, cuidados redobrados com o portão. E passeios só com coleira, em minha compania. Certo domingo, eu, o papai e a mamãe decidimos caminhar juntos pelo bairro levando a Cheli. Toda feliz, ela latia para todos os grandões, presos nos quintais. Mas eis que um pitt bull se soltou e a atacou. Pânico! Seria o fim, não fosse um ônibus de linha passar bem naquele momento. Atravessei correndo com a cachorrinha e quase fomos atropeladas. Como o ônibus parou, Cheli conseguiu se esconder embaixo. O pitt bull dava voltas em torno do ônibus, tentando pegá-la. O (ir)responsável do dono não conseguia domar a fera. Desespero. Quando o pitt bull estava do outro lado, Cheli pulava no meu colo pedindo ajuda. Quando ele aparecia, ela corria para de baixo do ônibus. Demorou para o irresponsável dominar o cão-monstro.

Em março, Cheli fez quinze anos. Continua bagunceira, correndo para todo lado. Parabéns, bichinho!


Cuidando da casa

Recebendo a visita do amigo Obama
 
;